Antes de içar a lâmina, o algoz suplica ao condenado: "Você me perdoa?"

I want you for U.S. Army

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Fiódor Dostoiévski no Subsolo das Memórias - Parte II

Clique na imagem para obter mais informações sobre o curso
vindouro a respeito de Fiódor Dostoiévski e Ingmar Bergman

Meus amigos,

Continuemos nossa preparação para o curso vindouro sobre Fiódor Dostoiévski e Ingmar Bergman que terá início no dia 10 de março – todas as informações sobre o curso O niilismo da modernidade pelos prismas de Fiódor Dostoiévski e Ingmar Bergman podem ser obtidas a partir dos seguintes links: (1) na página da Editora Intermeios: http://intermeioscultural.com.br/programacao.php?q=niilismo_modernidade; (2) aqui no Subsolo das Memórias: http://subsolodasmemorias.blogspot.com/2012/02/curso-sobre-dostoievski-e-bergman-na.html.

Nesta semana, reeditaremos a tese e a antítese de uma importante discussão dostoievskiana originalmente encampada por Ivan Karamázov e seu adágio ateu: “Se Deus não existe, tudo é permitido”.

Ivan, o Karamázov, convidou os filósofos Luiz Felipe Pondé e Renato Janine Ribeiro para discorrerem sobre o adágio que fundou a modernidade. Como não poderia deixar de ser, Ivan também convidou a personagem dostoievskiana por excelência, o paradoxalista do subsolo, para argüir os textos dos filósofos segundo seu tradicional papel de advogado do diabo.

A partir dos links a seguir, reecontremos, então,


Fiódor Dostoiévski no
Subsolo das Memórias – Parte II


O subsolo de Fiódor Dostoiévski

Nenhum comentário:

Postar um comentário